segunda-feira, 2 de dezembro de 2013


"Só se pode alcançar um grande êxito quando nos mantemos fiéis a nós mesmos."
Friedrich Nietzsche

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Por que trazer uma criança ao mundo?


"porque o mundo precisa de mais pessoas fazendo o bem e eu gosto de pensar que o meu bebê vai crescer e se tornar uma dessas pessoas..."
*um participante

Eu diria: "porque mesmo antes dele nascer, ele tem me transformado numa pessoa melhor: mais paciente, mais sensata e mais cuidadosa. Ter alguém para amar nos faz melhores. E eu também sou otimista, acredito mesmo que o mundo terá menos doenças, que as pessoas viverão mais e melhor e que ele vai continuar. Vai ter seus filhos, seus netos e eles viverão num mundo bem melhor que o que temos agora!"


quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Meu pé, meu querido pé!

Tomás está com sete meses!
Cada dia uma novidade linda...
Ontem apontou mais um dentinho. Os dois inferiores nasceram com 6 meses. Agora apontou um superior.

E eu adoro observá-lo enquanto o meu pequeno vai descobrindo seu mundinho. Adoro seus gritinhos, adoro ouví-lo no seu bercinho "falando" sozinho com seus brinquedinhos. E adoro quando vou trocá-lo e ele agarra o seu pezinho. Depois fica mexendo os dedinhos encantado com a descoberta de que ele próprio está fazendo seus dedinhos mexerem. Ele fica tão concentrado, tão maravilhado com isso e eu maravilhada com a cena.

Eu o amo tanto!
Não posso sequer conceber a ideia de ficar, um dia que seja, longe dele.
Ainda não sou capaz de deixá-lo com ninguém, além do pai dele, mesmo alguém da família, para ir a um cinema, por exemplo.

Pensando nisso, chorei olhando a foto do pequeno Arthur - o bebê que foi entregue, aos dois meses, pela própria mãe à uma adolescente do Rio de Janeiro. A reportagem toda aqui: Arthur!
Fiquei tentando entender o que se passa com essa jovem. Não quero julgá-la, condená-la... eu sequer a conheço. Mas, é muito complicado para alguém, como eu, conseguir entender qualquer que seja a motivação que ela teve. Um bebezinho tão lindo, tão indefeso, tão delicado... Como alguém, olhando um anjo desses tem coragem de entregá-lo a uma desconhecida e ir embora? Inventar um sequestro, chorar, mandar e-mail depois alertando a pessoa para quem ela deu o filho? Um bebê que, segundo o pai, foi planejado, amado, esperado.

Depressão? Será?
Eu fiquei uns dias meio tristonha após o parto. Mas, nem por um segundo queria ficar longe do meu bebezinho. Pelo contrário, eu fazia questão de eu mesma fazer absolutamente tudo. 

Eu não posso entender a atitude dela, mas desejo do fundo do meu coração que essa mãezinha melhore. Que olhe para os olhinhos desse bebê, tão queridinho, e o ame! O ame profundamente, o ame com todo o seu coração e nunca mais duvide desse amor... Que ela se trate, que se cure, que restaure essa família, que, à princípio, parece tão linda. O pai do bebê demonstra amá-la, demonstra querer tanto esse filho e isso me deixa ainda mais confusa com essa história.

Seja o que for: depressão, perturbação... sei lá!
Só desejo que a Renata ame o seu Arthur, pelo menos, 1% do que eu amo o meu Tomás... 
Se ela puder amá-lo 1% do que eu amo meu bebê, ela nunca mais terá dúvidas de que ela precisa cuidar bem dele. 

Muita luz aos três:
Arthur, Renata e Johney


terça-feira, 26 de novembro de 2013

Crie laços!

"Crie laços com as pessoas que lhe fazem bem, que lhe parecem verdadeiras.
Desfaça os nós que lhe prendem àquelas que foram significativas na sua vida, mas,
infelizmente, por vontade própria, deixaram de ser. Nó aperta, laço enfeita. Simples assim.”


Caio F.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Terapia do Elogio


Terapia do Elogio
Renomados terapeutas que trabalham com famílias, divulgaram uma recente pesquisa onde se nota que os membros das famílias brasileiras estão cada vez mais frios, não existe mais carinho, não se valoriza mais as qualidades, só se ouve críticas. As pessoas estão cada vez mais intolerantes e se desgastam valorizando os defeitos dos outros. Por isso, os relacionamentos de hoje não duram. A ausência de elogio está cada vez mais presente nas famílias de média e alta renda. Não vemos mais homens elogiando suas mulheres ou vice-versa, não vemos chefes elogiando o trabalho de seus subordinados, não vemos mais pais e filhos se elogiando, amigos que fazem elogios. Só vemos pessoas fúteis valorizando artistas, cantores, pessoas que usam a imagem para ganhar dinheiro e que, por consequência, são pessoas que têm a obrigação de cuidar do corpo, do rosto e sempre se apresentar bem. Essa ausência de elogio tem afetado muito as famílias. A falta de diálogo nos lares, o excesso de orgulho, impedem que as pessoas digam o que sentem, levando assim essa carência para dentro dos consultórios médicos. Acabam com seu casamento porque procuram em outras pessoas o que não conseguem em casa. Vamos valorizar nossas famílias, amigos, alunos, mestres, subordinados. Vamos elogiar o bom profissional, a boa atitude, a ética, a beleza de nossos parceiros ou nossas parceiras, a sinceridade, a lealdade, a confiança, o comportamento de nossos filhos. Vamos observar o que as pessoas gostam. O bom profissional gosta de ser reconhecido, o bom filho gosta de ser reconhecido, o bom pai ou a boa mãe gostam de ser reconhecidos, o bom amigo, a boa dona de casa, a mulher que se cuida, o homem que se cuida, enfim, nós todos vivemos numa sociedade em que um precisa do outro, em que é impossível viver sozinho, e os elogios são a motivação da nossa vida. Quantas pessoas você poderá fazer feliz hoje, elogiando-as de alguma forma? Declarando-lhes amor, agradecendo a companhia, elogiando seu trabalho, sua maneira de ser!

Arthur Nogueira

Faça uma limonada!


Imagine que você se encontre tão desanimado que não tenha mais esperança de transformar seus limões em limonadas. Nesse caso, ainda há duas razões pelas quais você deve, pelo menos, tentar…

A primeira: pode ser que você tenha êxito.

A segunda: mesmo que não tenha êxito, a simples tentativa de transformar o seu mínimo em máximo fará com que você olhe para frente, em vez de olhar para trás. Fará com que você substitua seus pensamentos negativos por pensamentos positivos. Despertará as suas energias criadoras, fazendo com que você fique ocupado, que não tenha tempo nem vontade de lamentar o que já ficou para trás, o que já passou para sempre.

Certa ocasião, um violinista de fama mundial estava se apresentando num concerto em Paris, quando uma das cordas de seu violino subitamente se partiu. Ele não se perturbou e terminou a melodia com apenas três cordas. 

Assim é a vida: se uma corda se parte, continue apenas com as três restantes… Lembre-se sempre: a coisa mais importante da vida não é capitalizar sobre os nossos ganhos. Qualquer idiota pode fazer isso. O que é realmente importante é tirar proveito das nossas perdas. Isso requer inteligência e constitui a diferença entre um homem sensato e um tolo. 


Dale Carnegie

o que eu faço?


Penso / leio / estudo / rio / choro / canto / danço / corro / assisto / persisto / encaro / fujo / amo / sinto / desejo / espero / cuido / descuido / me apaixono / me iludo / pesquiso / me entrego / desisto / cozinho / lavo / passo / escrevo / aconselho / relaxo / me estresso / me liberto / oro / sonho / realizo / coleciono / corto / colo / penteio / despenteio / me poupo / me desgasto / me curo / me amo / me faço!
"A vida é muito bonita,
basta um beijo
e a delicada engrenagem movimenta-se,
uma necessidade cósmica nos protege.”

Adélia Prado

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

abraços


"Mas o melhor do abraço não é a ideia dos braços facilitarem o encontro dos corpos. 
O melhor do abraço é a sutileza dele. 
A mística dele. A poesia. 
O segredo de literalmente aproximar um coração do outro 
para conversarem no silêncio que dá descanso à palavra. 
O silêncio onde tudo é dito sem que nenhuma letra precise se juntar à outra. 
O melhor do abraço é o charme de fazer com que a eternidade caiba em segundos. 
A mágica de possibilitar que duas pessoas visitem o céu no mesmo instante."

Ana Jacomo

"Vivo tão intensamente o momento, 
que quase chego atrasada 
ao momento seguinte."

Rita Apoena

Há duas épocas na vida, infância e velhice, em que a felicidade está numa caixa de bombons.
Carlos Drummond de Andrade

Costelinhas à Outback

Investida culinária de ontem!

Como diz o Diego: "tirar foto de comida não fica muito legal, é preciso ser profissional."

E eu também não lembrei de fotografar o passo a passo, mas vamos lá!

A foto não ficou lá essas coisas, mas o resultado...
Esse ficou maravilhoso!


Ingredientes:

1kg de costelinha de porco
3 colheres de óleo de soja
1/2 limão
1 xícara de catchup ou molho de tomate peneirado
1/2 xícara de mostarda
1 pitada de alecrim
2 folhinhas de louro
2 colheres de mel
Sal e pimenta do reino a gosto

Como Fazer:

Em uma panela de pressão coloque 3 colheres de sopa de óleo
Arrume as costelinhas na panela
Por cima coloque: limão / catchup/ mostarda / alecrim / louro / mel / sal e pimenta.
Acrescente 2 copos de água e cozinhe por aproximadamente 50 minutos
Retire da panela com cuidado e arrume as numa assadeira
Regue com o molho e leve em fogo alto até que fique com a crosta crocante.

D.E.L.Í.C.I.A!
"Quantas vezes a gente, em busca da ventura,
Procede tal e qual o avozinho infeliz:
Em vão, por toda parte, os óculos procura
Tendo-os na ponta do nariz!"
Mario Quintana

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

dreams...

Tenho em mim todos os sonhos do mundo.
Fernando Pessoa

zélia duncan

amei, amei, amei!!!
é tudo o que tenho para dizer sobre o show da Zélia Duncan, no espaço ao ar livre do auditório do Ibira.

ela tem uma voz linda...
ela é um doce de pessoa...
ela canta lindamente!

o dia tava lindo!

e eu estava lá com uma amiga do meu core!
amiga das antigas, que eu tava morrendo de saudades.
foi um momento tão legal que passei com a Iarinha!

amei nosso papo,
amei ouvir: o segundo sol e alma.
amei cada segundo.



sente só que delícia!
clica aqui!

"Não é possível ser bom pela metade."
Leon Tolstoi
"Continuo achando graça nas coisas, gostando cada vez mais das pessoas, curiosa sobre tudo, imune ao vinagre, às amarguras, e aos rancores."


Zélia Gattai

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

"Muitas coisas não ousamos empreender por parecerem difíceis; entretanto, são difíceis porque não ousamos empreendê-las."

Sêneca

terça-feira, 19 de novembro de 2013

as coisinhas dele...

Gosto tanto de vê-lo concentrado brincando...
Esse encanto todo pelo mundo novo que se abre aos seus olhos!
Tudo nele é curiosidade, tudo nele são descobertas!
Gosto de ver as coisinhas dele fazendo parte da nova decoração da casa...
Amo tanto!

a biblio e videotequinha está crescendo...

tem amiguinhos por todo lado...

mas o queridinho da vez é o etêzinho...

e ele adora o woodstock...

e eu adoro o cheirinho dele!


Sonhos...

“O sol pode apagar, o mar perder a voz, mas nunca morre um sonho bom dentro de nós".
Mário Lago

Enquanto isso...

O que eu andei fazendo nesse tempo todo que sumi daqui?
Bem, dizem que uma imagem vale mais que mil palavras.
Isso é o que andei fazendo:

Cuidando do meu bebê recém nascido...

Cuidando dele quando ficou doentinho...

alguma pausa para recarregar as baterias...

investidas culinárias - bolo de laranja com creme...

indo ao parque com o meu bebê...

terminando aquele livro empacado...

guardando nossa história...

outra investida culinária - minha primeira cuca

aquela faxina sagrada - com fiscal e tudo!

fazendo o biquinho naquela toalha que tava esquecida...

tirando o RG dele e arquivando tudo...
mais uma investida na cozinha - goiabinhas

terminando aquele trilho que também tava empacado...

aprendendo a dar papinhas pra ele...

jogando fora tudo que não é mais de ficar...

lendo quando deu...

ficando pertinho dos meus amores...

passeando por ai...

fazendo meu primeiro pão...

minha primeira guacamole...

vendo meu amorzinho crescer...

amando MUITO!

Isso é boa parte do que andei fazendo!




jardins...

"Todo jardim começa com uma história de amor, antes que qualquer árvore seja plantada ou um lago construído é preciso que eles tenham nascido dentro da alma.

Quem não planta jardim por dentro, não planta jardins por fora e nem passeia por eles."

Rubem Alves

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

tempo, tempo... tantas coisas...

Faz tanto tempo que não venho aqui...
Como sabem, ando totalmente envolvida com a maternidade!
Agora que as coisas entraram numa rotina e consegui organizar melhor as coisas aqui em casa, acho que vou conseguir (finalmente) manter uma frequência aqui no blog como eu sempre quis...

Sete meses se passaram desde que Tomás nasceu e eu nunca estive tão feliz!
Posso dizer, sem o menor exagero, que finalmente estou fazendo o que realmente amo: ser mãe, esposa, dona de casa e fazendo meus projetos pessoais, da Organizzari e as revisões. Trabalhar em casa é tudo de bom!

Coisas pelas quais estou agradecida nessa segunda: 18/11/2013:
1 - Por ter encontrado o meu amor;
2 - Por ter conseguido ter o meu bebêzinho;
3 - Por poder cuidar dele eu mesma;
4 - Por poder trabalhar em casa fazendo coisas que eu realmente curto;
5 - Por ser feliz com a vida que tenho;
6 - Pelo lar;
7 - A família;
8 - Pela saúde;
9 - Por todas as bençãos que recebo diariamente;
10 - Por tudo que sou e que posso me tornar!

Retrospectiva: Tomás e Eu -  março a novembro de 2013:

Março/2013

Abril/2013

Maio/2013

Junho/2013

Julho/2013

Agosto/2013

Setembro/2013

Outubro/2013

Novembro/2013

Isso é o que tenho feito na maior parte do tempo desde abril... cuidar do meu pequerrucho!
No próximo post vou mostrar para vocês o que fiz além de ficar com o meu anjo lindo!

Beijos, beijos, beijos...